Herdeiros tentam reaver quadro do acervo do MASP

14/03/2014 08:37

Herdeiros do banqueiro Oscar Wassermann, morto em 1936 tentam há seis anos negociar com o MASP a “devolução” de uma obra que foi vendida entre outras da coleção da família nos anos 1930 para financiar a fuga da família da Alemanha, na época do regime nazista.

A tela “O Casamento Desigual” atribuída ao pintor flamengo Quentin Matsys (ou a um dos seus discípulos), foi doada ao museu pelo barão Thyssen-Bornemiza, e está no acervo do MASP desde 1965.

Embora os advogados dos herdeiros de Wassermann, tenham entrado em contato com o MASP em 2008, o caso só teve repercussão agora, após o órgão estadual de defesa do patrimônio histórico (Condephaat) ter sido acionado.

Ana Lanna, presidente do Condephaat, diz que o conselho do órgão analisou o caso, mas que só pode dar algum parecer após a decisão do MASP.

*O acervo do museu é tombado na esfera estadual desde 1973.

Fonte: Silas MartíFolha Ilustrada        MASP - Notícia Relacionada >>

Newsletter

Assine a nossa newsletter: